Archive

Monthly Archives: March 2013

Olá olá.

Fiquei uns dias sem postar, mas voltei com sorteio. Oba! Esse é o primeiro sorteio do blog, as regrinhas são simples e os mimos são uma graça. As inscrições vão ser aceitas até dia 30/04/2013. Entrarei em contato com a pessoa e ela tem o prazo de uma semana pra retornar a mensagem, caso contrário o sorteio será refeito.

Imagem

Produtos: Leggin Skull preta (tamanho único)

Tiara Spikes

Aplicador para cílios.

Regras: – Possuir endereço de entrega no Brasil

– Curtir a página do blog.

– Compartilhar a imagem do sorteio no facebook.

– Preencher o formulário 

– Deixar um comentário nesse post com “Participando”

Boa sorte! 😉

Advertisements

Antes que seja tarde, quero aqui deixar registrado o quanto dói estar ao seu lado sem dar as mãos. O quanto dói seu tom de voz grosseiro direcionado a mim. Sua distância e seu vazio. Dói sentir que talvez você esteja cansado. Desistindo. Desistindo de nós. Do nosso amor. Tantas promessas e juras de amor infinito. Odeio o fato de te ter porto mas não te sentir por inteiro. Mas o que mais dói e abrir mão de algo que a gente lutou tanto. Dói saber o quanto eu errei e não posso voltar pra apagar todas as minhas bobagens, todas minhas crises de ciúmes e todas as vezes que gritei com você dizendo coisas que te magoaram. Guardo comigo as boas lembranças, as horas de riso e alegria e o brilho nos seus olhos dizendo o quanto me amava. Eu sei que não posso forçar você a ficar, nem a trocar palavras comigo, como você mesmo disse “Fico sem falar com você até a hora que eu quiser” é um direito teu, quem sou eu pra te cobrar qualquer coisa que seja. Meu coração vai ficar bem, já se curou de tantas outras ferias. Eu sei o segredo: transformar todo o amor em força, se meu amor, que é infinito … força não vai faltar. Mas eu te digo, se for seguir sua vida e seu caminho, vá mas seja feliz.  Por inteiro, meu eterno amor.

Imagem

“O amor não é uma desculpa. Você não pode justificar o ciúme com o amor. Sinto ciúme de você porque te amo demais. Eu já disse isso, mas hoje vejo diferente. Se eu amo demais, o problema é meu. Dizer que ama e quantificar o amor só serve para quem sente. Se eu tenho o maior amor do mundo, o mais puro e o que mais me faz feliz o problema é exclusivamente meu. Sabe por quê? Não importa o amor que eu sinto, não para o outro. Para o outro importa como eu demonstro, me comporto e vivo esse amor. O que adianta eu dizer que o meu amor é o mais puro de todos se eu não mostro isso? O amor não é uma palavra bonita. O maior problema do mundo, hoje, é esse. As pessoas acham que falar basta. Não, falar não basta. O amor não tem que ser dito, ele precisa ser sentido, senão ele não sobrevive.” — Clarissa Corrêa.

Imagem